Como descobrir o que você gosta de fazer realmente .."reedição"



Nota do editor : Eu estou a fazer a reedição deste post porque acho bastante oportuno para , redefenir os seu gostos , boa leitura .

Nesta parte, vamos ver 3 passos simples para te ajudar a descobrir o quê você gosta de fazer.
Passo 1:

Você vai encontrar a resposta. Não duvide.

Sem dúvida alguma, você a encontrará! Basta pensar que vai, e terá sucesso. Não importa o quanto demore. O pensamento positivo é a chave para evitar que você desista da sua tarefa.

Portanto:

Descobrir o que você gosta de fazer = Decidir que quer descobrir!!

Passo 2:

ESCREVA uma lista das suas habilidades e interesses.

Separe em duas colunas: em uma, as coisas que você sabe fazer; em outra, as coisas pelas quais você se interessa.

Se você quiser, pode imprimir esta página aqui e usá-la como modelo. É essencial que você ESCREVA!!!! Não basta guardar esta lista na sua cabeça. ESCREVA!
Quando eu digo “habilidade”, me refiro à qualquer habilidade sua. Pode ser um conhecimento específico, ou algo intangível. Se esforce para listar TODAS que possuir. Pode ser, por exemplo, programar, fazer sites, conversar, dar conselhos, persuadir pessoas, blogar, flertar, dar palestras, fazer bolhas com sua baba (eca! :-P )… realmente, pode ser qualquer coisa, não tenha receio! Também inclua assuntos que você domina, como computadores, economia, biologia, futebol, música, etc.

Na outra coluna, liste seus interesses. Não seja tímido! Escreva TODAS as coisas pelas quais você se interessa que conseguir lembrar. Aranhas, sapatos, cabelo, maquilhagem, basquete, carros, jornalismo, investigação, filmes, viagem, caridade, fazer pessoas rirem, pescar, jardinagem, mergulho, abridores de garrafa. Sim, eu disse abridores de garrafa.
Para ajudar na lista, inclua também coisas que você tinha interesse nos seus outros empregos. Também, pense no que você NÃO se interessava, e escreva exactamente o oposto.

Quando entra em uma livraria, qual secção você naturalmente visita primeiro?

Pergunte para seus amigos quais habilidades e interesses eles enxergam em você. Você ficará surpreso com as coisas que eles dirão (espero que sejam boas…hehe)!

O quê você conseguiria passar muito tempo fazendo?

Pergunte pros seus pais e familiares com o quê você costumava brincar quando era criança. Quais tipos de brinquedos e brincadeiras você escolhia?

Qual coisa você faz que as pessoas costumam elogiar?
Em quais coisas seus professores e pais diziam que você era bom, e em quais coisas eles diziam que você era ruim?

Mas por que eu estou falando tanto em habilidades e interesses? Bem…

… Habilidades: Porque você tem que levar em consideração aquilo no que é forte. E não diga que não é bom em nada. Todo mundo tem habilidades! Você só nunca pensou a respeito.
… Interesses: Simplesmente porque você precisa amar o que você faz. Ao incluir seus interesses na lista, você está criando outro mecanismo pra evitar desistências.

Concentre-se em lembrar do maior número de itens para sua lista. E escreva todos eles!

Você pode notar que suas habilidades estão tendendo sempre para umas duas ou três características comuns. O mesmo vale para seus interesses. Lembre-se disso para o passo 3.

Passo 3:

Reserve um tempo REALMENTE sozinho, sem distracções, para concentrar-se e perceber o que você gosta de fazer, simplesmente fazendo as perguntas certas para si mesmo.

Me surpreende como as pessoas conseguem ter tempo para ver um filme, pagar as contas, preparar um jantar, mas não têm tempo para pensarem no próprio futuro. Até quando você vai deixar de lado a sua felicidade?

Ok, você já ficou um tempo sozinho sem distrair-se. E agora?

Você deve se fazer uma pergunta bastante simples. Simplicidade é a chave. Quanto mais simples a pergunta, mais fácil a reposta.
Por exemplo, se você perguntar “quanto é 10 vezes 10″, a resposta vem muito facilmente: 100.

Porém, se você perguntar “quanto é raiz cúbica de 8234298908110″… vai demorar um tempão pra fazer esta conta!
Perguntas simples significam respostas simples.

Outra coisa importante é ESCREVER. Eu sei que você já ouviu isso milhões de vezes que chega a ser um clichê, mas há uma razão. Escrever as coisas te permite fazer conexões que nunca foram feitas antes, pois você está vendo elas em um papel. Isso também faz com que seu cérebro “libere espaço” para outros pensamentos.

Se eu te pedir pra calcular 257 x 852, você acha que conseguirá me dar a resposta mais rapidamente se estiver fazendo a conta mentalmente ou no papel? Quando você escreve, a resposta vem mais facilmente, sem dizer que ela é mais precisa!

Se você ainda não escreveu a lista no passo anterior, PARE e ESCREVA agora! Não vai te trazer nenhuma vantagem em manter na cabeça esse monte de informações!
Então, vamos usar o seu tempo sozinho. Escreva em um papel uma pergunta muito simples: “O que eu gosto de fazer?”

Essa pergunta é um tanto quanto ampla, então vamos restingi-la um pouco. Tente perguntar-se:

O que eu adoraria fazer no meu dia-a-dia, usando tanto minhas habilidades quanto meus interesses, e que vai trazer algo de significante para as pessoas?

Vê a diferença? Quanto mais detalhada, mais clara a pergunta, e mais simples de ser respondida. Por que eu adicionei a parte do “significante”? Porque isso vai te levar a ganhar dinheiro fazendo o que você gosta!!
Adicionando a parte de como agregar valor às pessoas através do uso de suas habilidades, você automaticamente filtrou todas aquelas respostas comuns que todo mundo dá. Coisas do tipo “adoro assistir TV” ou “amo jogar video-game”…

E mais: as pessoas costumam perder o foco e pensarem em como fazer dinheiro. Elas não percebem que o dinheiro é um subproduto obtido quando se agrega valor às pessoas na forma de um produto ou serviço.

Quando você souber como pode oferecer algo significante para as pessoas, então você saberá como ganhar dinheiro.
Abra seu editor de textos ou pegue uma folha em branco e escreva bem no topo aquela pergunta. Aqui está ela novamente , só pra você não ter q rolar a página:

O que eu adoraria fazer no meu dia-a-dia, usando tanto minhas habilidades quanto meus interesses, e que vai trazer algo de significante para as pessoas?
O ponto agora é ESCREVER AS SUAS RESPOSTAS!! Eu não posso enfatizar isto o suficiente. Não pense que você pode fazer isto na sua cabeça, pois não pode. ESCREVA!

Olhando na lista que você fez no passo anterior, comece escrevendo uma lista de respostas. Apenas escreva. Ela não precisa ser perfeita ou bonitinha. Nem precisa fazer sentido, pois, mais cedo ou mais tarde, você saberá ligar os pontos. Aqui vai uma história para ilustrar o que estou falando.
Havia uma cidadezinha com uma estação de esqui que atraía muitos turistas, os quais por sua vez aqueciam a economia local. No entanto, quando nevava, a neve se acumulava sobre os cabos de energia e fazia com que eles se rompessem, causando muitos apagões. Lentamente, os turistas diminuíam, então a cidade promoveu uma grande reunião para discutir como resolver o problema. Muitas sugestões foram dadas durante algum tempo.
Então alguém gritou bem alto do fundo da sala dizendo “vamos pendurar potes de mel nos fios para atrair os ursos. Quando os ursos subirem nos postes, vão balançá-los e fazer com que a neve caia dos fios.”

Todos os presentes riram e alguém querendo prolongar a piada disse “e como é que vamos encher os potes de mel novamente?”. “Vamos usar um helicóptero”, outra pessoa falou.

Então a resposta surgiu bem diante deles. Usando o vento criado pelas hélices do helicóptero, a neve poderia ser removida dos fios!

Bem, a moral da história é que respostas, não importa o quão ridículas pareçam, não devem ser temidas porque muitas vezes elas conduzem a resultados. É tudo parte do processo.
Mesmo que uma resposta pareça idiota, escreva-a. Escreva todas as suas respostas até que haja umas 20. Você vai perceber que à medida que escreve, vai elaborando respostas que nunca tinha pensado antes.

Você se surpreenderá com a qualidade das coisas que escreveu!

Agora vem a hora do foco.
Tenho certeza de que você já ouviu falar da analogia do sol e da lente de aumento a respeito de foco, mas vou contá-la novamente. Se você tenta fazer um monte de coisas ao mesmo tempo, não conseguirá terminar nada. Se você fica apontando uma lupa por aí em um dia de sol forte, não vai queimar nada. Você está apenas dissipando toda sua energia.

Mas se você focar e concentrar toda sua força, energia, atenção, raciocínio, etc em apenas um objectivo, você conseguirá um resultado de qualidade em pouco tempo. É como você mirar a lente de aumento em um único objecto, em um dia de sol bem quente. Todos os seus esforços concentrados são mais eficiente do que quando estão dispersos.

O conceito de foco é tão importante que vou usar outra analogia. Imagine que você é um leopardo que acaba de ver duas apetitosas zebras pastando na grama. Passar seu tempo perseguindo as duas = ficar sem comida = morrer. Escolha uma. Pode levar um tempo para pegá-la, mas quando você conseguir, estará recarregado. Em breve você estará colectando informações sobre como as zebras correm, para que lado elas fogem, onde elas gostam de se alimentar, etc, e isso vai te ajudar em novas caças.

Então, dê uma olhada na sua lista de respostas e escolha a ideia que mais te atrai. Pode ser que você consiga juntar algumas ideias em uma só. Não escolha aquela que trouxer satisfação apenas a você, mas que trouxer satisfação para outras pessoas também.
Como você vai saber que encontrou o que gosta de fazer?

Sua escolha te faz sentir bem? Então você acertou ao fazê-la!

Mas se você sente uma ponta de dúvida, tem algum mínimo receio sobre ela, então realmente não é isso que você gosta de fazer. Recomeçe e faça uma nova escolha.
Bem, então agora que você escolheu a resposta que te faz sentir bem, sem dúvida alguma, vai perceber que fazer dinheiro com o que você gosta de fazer é muito simples. Provavelmente já terá pensado em várias actividades que proporcionam isso. Mas se você quiser encontrar mais algumas maneiras, então siga estes mesmos passos:

Passo 1: Saiba que você encontrará a resposta.
Passo 2: Escreva uma pergunta simples, escreva as respostas, e você encontrará várias maneiras de como fazer dinheiro a partir do que você gosta de fazer.
Vou deixar esta questão do dinheiro para você responder, mas isso não deve ser difícil.

Agora que você sabe o que gosta de fazer, e sabe como ganhar dinheiro com isso, você deve AGIR!

Existe toda uma outra história. A maior parte das pessoas chegam a este ponto, mas não agem, e suas vidas não mudam em nada.
Procure na Internet informações a respeito do que você gosta de fazer, conheça pessoas para discutir o assunto, aprenda, enfrente seus medos e dúvidas (os dois maiores assassinos de sonhos), mude sua maneira de pensar, pense positivamente, visualize. Viva a vida que você quer, e não aquela que os outros criaram para você.

Invista em você mesmo e faça acontecer!




"Excerto retirado do blog :http://vocemaismais.wordpress.com"

15 comentários:

Naturezas disse...

Existe por aí agora uma nova moda , está tudo eufórico, com o que parece uma nova moda , uma nova moda chamada : O segredo , os grandes já tinham todos dito isso , que se nos empenharmos a fundo com a mente , conseguimos atrair o que queremos .
Vamos ser sinceros , todos nós sabiamos desse "segredo" apenas não o punhamos sempre em prática, e porquê , sabem disso ?
Já olharam ao vosso redor ? Nas constantes tentativas de desviar a pessoa da sua lenda pessoal . Como se atrevem a querem dominar nos!

Zah disse...

Nossaaaa!! Eu sei que o tópico já é antigo, mas parei aqui pq estava procurando exatamente na internet "como descobrir o q se gosta". Estava me sentindo uma verdadeira inútil, e não tenho ânimo sequer para levantar e trabalhar ou estudar. E estou na mesma maré há uns 8 anos. Segui as dicas passo a passo, e não só descobri o que eu amo fazer, como me senti feliz em pensar que eu poderia trabalhar com isso. Seria quase inimaginável, pq é um total troca de área de atuação. Mas eu descobri os fundamentos até mesmo nas brincadeiras de infância. Meu Deus!! Eu levei um susto quando percebi!!!
E pior é que, sem notar, já estava tomando rumos para isso, inclusive fazendo cursos como "hobby"...
Valeu, valeu mesmo!!! Agora, vou procurar com todas as forças a colocar em prática, pq já até montei minhas idéias para não deixar o que eu ainda faço de forma mto drástica (e não faça com que as pessoas se sintam no direito de "palpitar")... hehehe
Muito obrigada!!!!

Paula disse...

Muito bacana este texto.
Mais um vez nos mostra que as coisas são tão simples, e nós só complicamos...
Obrigada por dedicarem esse tempinho se preocupando com a dificuldades de as pessoas encontram...
Descobrirmos o que realmente gostamos de fazer é uma fase bem complicada de nossa vida.
Mas com esse texto já estou com outros olhares no que diz respito a esse assunto.
Que DEUS ilumime a cada um que precisar ler esse texto.
Muito Obrigada!!!

Ricardo Freitas disse...

É claro , meus caros leitores que todos os desafios que nos aparecem pela frente , tem duas formas de ser ultrapassados , ser resolvidos ou então arrastar com problemas .
Tudo depende da nossa mente .

Anónimo disse...

De forma bem dramática, mas com objetivo de ilustrar, assisti entrevista no Fanástico da atriz Drica Moraes que teve Leucemia, e narrando inúmeras dificuldades, um certo dia anunciaram que havia medula ossea totamente compatível de um doador que ela nunca soube quem é.
As vezes fazemos determinadas coisas e não temos a dimensão de como podemos estar tanto ajudando como afetando de forma negativa outras pessoas.
São como "anjos", não precisamos saber que são,apenas que eles existem.
Artigo muito bom, hoje foi você meu anjo.

Anónimo disse...

Nestor Disse:

Caro Ricardo Freitas, você deve imaginar o bem que um texto desse pode fazer às pessoas. Em geral, as pessoas permanecem longos anos buscando a felicidade por caminhos errados. Este texto mostra que mais importante do que buscar pela felicidade é buscar o autoconhecimento. Certo dia li que "existem dois momentos importantes em nossa vida:o primeiro é quando nascemos e o segundo é quando descobrimos a que viemos a este mundo". Imaginem vocês que existem pessoas que, como eu, passa uma vida inteira aturdida com a dúvida do que realmente fazer para ser mais feliz. Se felicidade é um estado de espírito, então viver o mais constantemente neste estado é nosso interesse maior. Mas como? É possível evitar as dores, os problemas, a angústia, o desespero? Certamente não. Mas é possível alongar o tempo em estado de graça, em paz de espírito, em alto astral, etc. Descobrir os talentos e explorá-los certamente é o caminho mais correto para se conseguir isto. Os passos de Ricardo Freitas são singelos, mas são poderosas ferramentas para se chegar lá. Nem sempre é fácil descobrir do que se gosta e ainda aplicar tal aptidão em prol de fazer a si e aos outros felizes. Pode ser que você nem consiga isto durante toda a sua vida. Parafraseando uma publicidade maravilhosa de Jhony Walker, o que eu lhe digo é: "keep walking". Prossiga buscando isto como se este fosse o segredo mais escondido da terra. Enquanto tiver interesse por esta busca, pode ter certeza que a chama da vida e o interesse por sua pessoa estará muito vivo dentro de si. Agradeço a todos pelos relatos e que Deus coloque muita luz no caminho daqueles que, como eu, buscam desvendar os seus próprios segredos.
nestorcf@uol.com.br 3-abril-2011

Rosemary disse...

O seu texto é o melhor que eu ja encontrei. Tenho buscado uma ajuda pra saber o que eu gosto de fazer, mas não consigo achar nada, sou uma pessoa muito negativa e sempre que eu tenho um pensamento, o negativismo vem em seguida me fazendo desistir do que pensei. Vc tem algum texto sobre pessoa negativa? Algo que ajude pessoas como eu a ser mais positiva? Tb já li O Segredo, o livro é maravilhoso, concordo com tudo do livro, e como disse acima, se eu continuar com meu pensamento negativo jamais conseguirei nada na minha vida, meus pensamentos me fazem agir ao contrario do que o livro diz! Estou desesperada.. Agradeço pela ajuda!

Anónimo disse...

Cara Rosemary, você não está sozinha no seu negativismo. Se reparar, porque é que as crianças são normalmente felizes e despreocupadas? Porque não pensam no passado, nem no futuro, apenas no momento presente, e vivem-no como se nada mais houvesse. Mas depois vêem os adultos, com as suas regras, com as suas criticas, com os seus "limites". E a criança perde a espontaneidade, perde a alegria, começam os medos, as dúvidas "será que posso fazer isto?"... E quando damos por nós, adolescentes ou adultos, somos um poço de dúvidas, de medos, de negativismo. Soa-lhe a algo familiar? Pense bem na sua educação, nas pessoas que a cercam, e verá o padrão.
Só nos conseguimos libertar do negativismo reencontrando a nossa "criança interior", despreocupada, alegre, vivendo só para o Presente. Só conseguindo afastar as dúvidas, os medos, as vozes interiores da auto-crítica, não nos preocupando com o que os outros vão pensar ou dizer, é que conseguimos afastar o negativismo, deixando entrar a Luz, a esperança, os sonhos. Pensar positivo é muito bonito, mas sem esse "trabalho interior", não leva a nada. Reencontre a alegria de caminhar descalça na praia, ou sobre um relvado, o prazer de subir a uma árvore ou dar um grito o mais alto que puder, e estará no bom caminho para deixar para trás o seu negativismo. Depois siga as sugestões do Ricardo Freitas, que são preciosas - descubra o que gosta de fazer. Boa sorte, e sobretudo, nunca desista...de si!

Anónimo disse...

Este texto é MARAVILHOSO !!! esta de parabens iluminou minha noite que Deus abençoe e ilumine a mente de quem ler este texto.

Lily disse...

Nossa...esse texto caiu como luva pra mim. Estou há um tempo sem trabalhar pois odiava meu último serviço e meu marido me deu todo apoio, porém gostaria de ser independente, sempre fui e agora estou sentindo um pouco a falta disso. Estou à procura de um serviço que eu sinto que não me fará feliz mentalmente, talvez financeiramente e com esse texto, percebi que tenho habilidades para coisas totalmente diferentes e que podem me trazer retorno financeiro, não muito, mas pode me fazer ficar mais feliz.

Obrigada por nos ajudar!

Anónimo disse...

Sinceramnte eu amei esse texto ainda estou em atividade gostaria de saber de um contato e se escreve mais sobre como se conhecer melhor ... meu email é borboleta_azul13@hotmail.com obrigada!

Anónimo disse...

Eu aorei o texto, ja fiz muitos testes vocacionais mas ainda há mtas dúvidas, ostaria de um teste ou algo q fosse bem objetivo, pois to totalmente sem saber qual profissao seguir... Esse texto me ajudou mto, me fez lembrar o que fazia qdo criança e isso foi praticamente a resposta que eu precisava... Ótimo tesxto, parabéns, se tiver mais textos assim, q faça cmo agente se conhecer e saber das habilidades, meu e amil é dana_2511@hotmail.com Obrigado!!!

Anónimo disse...

Muito legal o texto, parabéns! Estava precisando de ler algo assim. Sete meses atrás, tomei uma decisão de mudar de empresa e estado por uma vida financeira bem melhor, durante o processo de mudança, pensei comigo, "agora vai!!!". Sinto que as dúvidas e incertezas são ainda maiores do que 7 meses atrás, acho que meu maior erro foi pensar só no futuro e não viver o presente. Mas como diria um colega: " Bola pra frente!!", não vou desistir de me procurar...

Obrigado!

Anónimo disse...

AH!! Eu sempre soube mais ou menos o que queria só não sabia que iria dar tanto trabalho!! Gosto de psicologia, filosofia e artes. Mas eu gosto MUITO!! Pretendo trabalhar com arte terapia. Mas pra isso vou ter que estudar MUITO mais pois não é uma área muito comum!! Vamos ver!!

vera disse...

oi, pesquisando sobre o que realmente gosto de fazer cai nesse blog e percebi que muita gente tem a mesma duvida.Gosto de muitas coisas ao mesmo tempo so que falta coragem para encarar mas vou seguir com muito entusiasmo e vontade muito obrigada